Ouvidoria

A FMRP, com a finalidade de aprimorar o seu canal de comunicação com a comunidade interna e externa, criou, em 27/03/2019, a sua própria Ouvidoria, em atendimento à Resolução nº 4827, de 29/03/2001.

O Campus USP de Ribeirão Preto, até recentemente, contava apenas com a Ouvidoria Geral para atendimento de todas as Unidades.

Com a criação da Ouvidoria FMRP-USP, a comunidade FMRP, aluno, docente, funcionário ou terceirizado, bem como a comunidade externa, poderão se manifestar com reclamações, denúncias, sugestões, elogios, ou fornecendo informações. Além de acolher e responder às manifestações individuais pertinentes, a Ouvidoria FMRP-USP pretende utilizar o aprendizado propiciado para fornecer aos Gestores subsídios para o aperfeiçoamento de processos administrativos.

A Ouvidoria tem natureza mediadora em situações de conflitos internos, circunstâncias que requeiram maior atenção nas áreas da Universidade, análise, sugestão e busca da preservação de direitos. Essas funções serão exercidas com ética, garantindo discrição, sigilo e cuidados com a segurança dos dados.

Não são atribuições da Ouvidoria, conduzir investigações formais (sindicâncias, processos disciplinares), exercer poder decisório, regulatório e judicativo, atuar judicialmente (não possui mecanismos coercitivos), tratar de questões em âmbito privado e substituir instâncias representativas como Sindicatos, Associações, Colegiados, etc. Além disso, não é da competência da Ouvidoria FMRP-USP prestar informações sobre atividades de Ensino, Pesquisa, Extensão Universitária, Internacionalização e outras desenvolvidas na Instituição.

A comunicação com a Ouvidoria FMRP-USP deve ser feita por mensagem escrita, que contenha as informações necessárias para a análise do caso, encaminhada para o endereço eletrônico ouvidoria@fmrp.usp.br

Após o acolhimento e a análise de cada demanda, a Ouvidoria FMRP-USP as encaminhará e monitorará até o seu encerramento.

No período de 27 de março de 2019 a 26 de março de 2020, a Ouvidora FMRP-USP é a Profa. Dra. Maria de Lourdes Veronese Rodrigues.