Alunos da USP Ribeirão realizam atendimentos em saúde para pessoas em situação de rua

Alunos dos cursos da área da saúde da USP Ribeirão Preto se reuniram para atender mais de 60 pessoas em situação de rua no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP). A iniciativa, que aconteceu no dia 25 de maio, é uma união da Secretaria de Assistência Social da cidade com os projetos Veredas e Pontes da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

A ação iniciou com avaliação de possíveis pessoas com suspeita de covid-19 seguida por atividades de educação em saúde odontológica e exame oftalmológicos com entrega de óculos de grau. Além disso, todos receberam kits de higiene pessoal e equipamentos de proteção individual para prevenção do contágio do novo coronavírus.

Os atendimentos da área de odontologia contaram com entrega de escova de dente e creme dental além de instruções sobre a escovação bucal correta, armazenamento de escovas e frequência de higienização com exemplificação da técnica de escovação em manequins odontológicos.

Em relação à oftalmologia, as avaliações foram divididas em três etapas: exame de acuidade visual para perto e para longe; exame para avaliar o grau, caso necessário; e exame de fundo de olho. “Mais de 30 pessoas saíram com a prescrição médica do grau de óculos, sendo que podiam escolher uma armação com grau compatível ou ainda, caso não tivesse a lente adequada, escolher a armação para fazermos posteriormente”, conta a aluna da FMRP e voluntária do projeto Veredas, Bárbara Vercesi.

A ação no Centro POP contou voluntários do Pontes e do Veredas além de residentes, alunos e dos professores João Marcello Furtado da FMRP e professoras Luana Pinho de Mesquita Lago e Soraya Fernandes Mestriner da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP), todos da USP. 

“Foi possível unir a excelência em oftalmologia do Veredas e a experiência com a população em situação de rua do Pontes. De toda forma, a parceria com a Prefeitura garantiu o uso do Centro POP, que é local já conhecido pelo público-alvo da ação, dando estrutura física necessária e maior adesão da população. Além de contribuir para que outros abrigos pudessem participar da iniciativa”, afirma Giovanna Marina Fernandes Marini, que é aluna da FMRP além de coordenadora do grupo de trabalho do Pontes.

Os projetos são apoiados pelo Programa Aprender na Comunidade da Pró-Reitoria de Graduação da USP. Além disso, o Veredas é apoiado pelo edital Empreendedorismo Social da USP, e pela Novartis, Instituto Ver e Viver e Chilli Beans; e o Pontes pela OSC Reação, Coletivo Acalma de Redução de Danos e Liga de Gênero e Sexualidade da FMRP. 

Além da formação acadêmica

De acordo com João Marcello Furtado, professor da FMRP e coordenador do Veredas, as ações para a população unem um aprendizado extra para o estudante da graduação. “Iniciativas como esta complementam o que é ensinado na grade curricular, e ao mesmo tempo leva ações de saúde para uma população que não tem acesso a isso, principalmente durante a pandemia”, afirma.

Para os alunos, a oportunidade é prazerosa e contribui para uma formação mais completa na área da saúde. “Possibilitar a participação dos alunos em cenários distintos daqueles rotineiramente inseridos na matriz curricular, e buscar que os conhecimentos em saúde adquiridos na universidade se aproximem das populações vulneráveis social e economicamente, é o que nos motiva a participar ativamente desses projetos de extensão como futuros profissionais de saúde”, completa Bárbara.

Projeto Veredas

O Projeto Veredas tem como objetivo levar, pela prática do voluntariado, atendimento médico e informação sobre saúde para populações mais necessitadas e vulneráveis. As ações são baseadas em práticas médicas ambulatoriais, orientações e campanhas sobre os mais diversos temas ligados à prevenção e conscientização em saúde. O Projeto Veredas tem como tutores os professores João Marcello Furtado e Fabio Carmona da FMRP, e conta com a participação de 17 estudantes de graduação dos cursos de Medicina, Nutrição e Metabolismo, Fisioterapia e Psicologia, todos do campus da USP em Ribeirão Preto.

Projeto Pontes

O Projeto Pontes é formado por alunos, professores e profissionais da USP em Ribeirão Preto com o objetivo de promover a dignidade de pessoas em situação de rua. O projeto de extensão é coordenado pela professora Regina Célia Fiorati e conta com a participação de 18 alunos da graduação, dois residentes e dois médicos, todos da FMRP. Também participam as professoras Luana Pinho de Mesquita Lago e Soraya Fernandes Mestriner e quatro alunos, todos da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP) da USP.

Mais informações: projetopontesrp@gmail.com ou projetoveredas@fmrp.usp.br