Projeto de professores da USP Ribeirão é selecionado no Programa eScience da FAPESP

Professores da USP em Ribeirão Preto irão desenvolver um Sistema de Informação em Saúde para as atividades de vigilância epidemiológica e monitoramento de pacientes com tuberculose. O projeto é um dos 3 selecionados entre 44 propostas para o Programa FAPESP de Pesquisa em eScience e Data Science 2019 divulgado em novembro de 2020.

“O atendimento integrado às pessoas afetadas pela tuberculose requer não apenas a implementação de ações básicas de prevenção e assistência, mas também o fortalecimento da integração entre os diferentes serviços de saúde, programas e níveis de atenção existentes”, revela o professor Domingos Alves da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, que é o pesquisador responsável pelo projeto.

Neste sentido, o projeto irá desenvolver um sistema de informação para registrar, monitorar e avaliar o paciente e pessoas que tiveram contato com os infectados. Além disso, armazenará dados sobre tratamento, exames e hospitalizações. “Esperamos apoiar profissionais de saúde nos 26 municípios integrantes da Secretaria Regional de Saúde de Ribeirão Preto, possibilitando o acesso e o monitoramento de dados com maior facilidade, rapidez e eficiência”, conta.

O “Saúde digital para a estratégia End TB: da integração de dados ligados a uma melhor tomada de decisão baseada em evidências” conta com os professores Antonio Ruffino Neto e Valdes Roberto Bollela da FMRP; Aline Aparecida Monroe e Tereza Cristina Scatena Villa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP); Lariza Laura de Oliveira da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), todos da USP. Além dos pesquisadores Kumar Abhishek; Mauro Niskier Sanchez; Newton Shydeo Brandão Miyoshi; Rafael Mello Galliez; e Rubia Laine de Paula Andrade.

Programa eScience

O objetivo do Pé fomentar pesquisas colaborativas conduzidas por cientistas das áreas de Computação e de Ciências da Vida com questões que envolvem a Saúde Humana.

Os projetos apoiados devem abranger tópicos interdisciplinares, como modelos matemáticos, repositórios digitais e gerenciamento de dados, novos hardwares, softwares, protocolos, ferramentas e serviços, voltados para atender demandas de pesquisas nas áreas de ciências agrárias; bioinformática, biológicas e saúde; artes, humanidades e ciências sociais; engenharia e física, clima e ciências da terra, e à prática e educação em eScience.

Mais informações sobre os projetos selecionados neste link.