Pesquisa da FMRP-USP, sobre câncer colorretal é vencedora do 11º Prêmio Octavio Frias de Oliveira, na categoria Oncologia

O trabalho liderado pelo Pós Graduando Caio Abner Leite venceu em primeiro lugar. O trabalho foi desenvolvido por pesquisadores do Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID) sob a orientação do Prof. Dr. Fernando de Queiroz Cunha (FMRP-USP). Os pesquisadores estudaram o câncer colorretal que é uma doença de alta morbimortalidade, com vários fatores de risco, dentre eles, as doenças inflamatórias intestinais. Foi avaliado se o perfil anti-inflamatório produzido após uma infecção grave, também conhecido como distúrbio pós-sepse, poderia interferir nos mecanismos de controle da inflamação intestinal e na carcinogênese. Para isso, foi empregado um modelo animal de câncer colorretal associado a inflamação. Foram utilizados colonoscopias em roedores, métodos de biologia celular e molecular e evidenciado que os linfócitos T reguladores produzidos após distúrbios pós-sepse causam redução na inflamação intestinal e em alterações do DNA, prevenindo o surgimento de câncer colorretal. O estudo demonstrou, de forma inédita, o potencial dos linfócitos T reguladores em inibir o câncer colorretal associado a inflamação e abre perspectivas para estratégias eficazes na prevenção desse câncer.