You are currently viewing Pós-graduandas financiadas pela FAPESP recebem reconhecimento em Sociedades Internacionais de Pesquisa em Psiquiatria e Neurociências

Pós-graduandas financiadas pela FAPESP recebem reconhecimento em Sociedades Internacionais de Pesquisa em Psiquiatria e Neurociências

Camila Marcelino Loureiro (pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Ciências do Comportamento) e Fabiana Corsi-Zuelli (doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Neurologia/Neurociências), ambas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), supervisionadas pela Profa. Dra. Cristina Marta Del-Ben, recebem premiação de início de carreira de Sociedades de Pesquisa Internacionais em Psiquiatria e Neurociências pela pesquisa desenvolvida no Brasil e financiada pela FAPESP e CAPES.

Muitas sociedades, associações e periódicos oferecem prêmios para reconhecer e recompensar estudantes pesquisadores e pesquisas de excelente qualidade. Esse reconhecimento no início da carreira aumenta a confiança, amplia as conexões e expande a visibilidade e o impacto da pesquisa.

A premiação para pesquisadores de início de carreira de Sociedades, tais como da Sociedade Internacional de Pesquisa em Esquizofrenia (SIRS) e da Sociedade de Psiquiatria Biológica (SOBP) – Sociedades Internacionais de grande prestígio em Psiquiatria e Neurociências – fornece apoio acadêmico aos estudantes que, por meio de suas atividades de pesquisa, ensino ou clínica, demonstram interesse profissional e científico no campo da pesquisa em psiquiatria. O reconhecimento internacional proporciona oportunidade de divulgação da pesquisa realizada pelos estudantes, engajamento e troca de conhecimentos com grupos de pesquisas reconhecidos mundialmente, e fomenta futuras colaborações.

Camila (processo FAPESP 2020/15752-1), na época doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Clínica Médica da FMRP-USP e sob a orientação do Prof. Dr. Paulo Louzada-Junior (CAPES, Código de Financiamento 001), investigou os mecanismos epigenéticos e ambientais relacionados ao sistema glutamatérgico em um estudo translacional de psicose, sendo reconhecida como pesquisadora de início de carreira do SIRS em 2020. Além do reconhecimento em 2020, no ano seguinte o trabalho de doutorado desenvolvido por Camila recebeu a premiação de melhor pôster, intitulado “Association between childhood trauma and methylation of NMDA receptor genes in first-episode schizophrenia, non-affected siblings and community-based controls”. Devido à pandemia do COVID-19, o reconhecimento ocorreu pessoalmente em 2022 em Florença, na Itália.

“Para mim, foi muito gratificante receber este prêmio por validar o meu esforço e de todos os pesquisadores e cientistas envolvidos, bem como valorizar o meu currículo, ampliar minhas experiências e conexões internacionais, e até aumentar a dedicação e confiança em minha área de pesquisa. Além disso, o reconhecimento como pesquisadora de início de carreira fortalece a importância e o crescente papel da ciência no mundo.”

Fabiana (processo FAPESP 19/13229-2) é doutoranda e desde o mestrado (processo FAPESP 16/12195-9 e 17/17480-6) investiga a interconexão entre o sistema imunológico e o sistema nervoso central nas psicoses. Atualmente, Fabiana realiza estágio BEPE (processo FAPESP 21/07448-3) na Inglaterra (University of Birmingham) e participa de um estudo multicêntrico que investiga o potencial de uma droga anti-inflamatória como tratamento adjuvante em subgrupos de pacientes com psicose. Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no Brasil, em abril deste ano Fabiana recebeu a premiação de pesquisadora de início de carreira pelo SIRS, ocorrido em Florença, na Itália. O mesmo reconhecimento foi dado por outra Sociedade de prestígio na área (SOBP), tendo a premiação ocorrido em maio deste ano em New Orleans, nos Estados Unidos. Além da premiação de início de carreira, Fabiana recebeu premiação de melhor pôster em 2021 da International Society of Psychoneuroendocrinology (ISPNE), evento que ocorreu online devido a pandemia da COVID-19. Recentemente Fabiana foi contemplada com um Travel Award da International Brain Research Organization (IBRO) para participar do European College of Neuropsychopharmacology (ECNP), que ocorrerá em outubro deste ano.

“O encorajamento dado aos pesquisadores de início pelas sociedades internacionais é fundamental para a ciência. É muito gratificante a experiência de divulgar meu trabalho realizado no Brasil, e mais ainda, a oportunidade única de troca de conhecimentos com pesquisadores mundiais e líderes na minha área de pesquisa. A construção dessa rede de saberes e as novas colaborações estabelecidas certamente trarão muitos avanços para o entendimento da neurobiologia das psicoses para melhorar a qualidade de vida dos pacientes”

Ambas as pesquisas de Camila e Fabiana integram um consórcio multicêntrico internacional de pesquisa em esquizofrenia e outras psicoses (European Network of National Schizophrenia Networks Studying Gene-Environment Interactions – EUGEI; https://www.eu-gei.eu/), cujo objetivo é estimar a incidência de psicoses e investigar interações gene-ambiente que possam contribuir para o desenvolvimento do transtorno. No Brasil, o projeto temático foi financiado pela FAPESP (processo 2012/05178-0), e coordenado pela Profa. Dra. Cristina Del-Ben (FMRP-USP) e pelo Prof. Dr. Paulo Rossi Menezes (Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – FMUSP). As pesquisas publicadas encontram-se na página da FAPESP dos pesquisadores relacionados.

Por: Texto escrito pelas pesquisadoras