USP é a universidade que mais recebeu recursos da Fapesp em 2014

USPA Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) divulgou o Relatório de Atividades 2014, com os números de investimentos realizados em pesquisa no Estado de São Paulo no ano passado. O documento aponta que as três universidades estaduais ficaram com 75% do desembolso da Fapesp no ano, sendo R$ 548,30 milhões para a USP, R$ 154,59 milhões para a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e R$ 164,81 milhões para a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Para o pró-reitor de Pesquisa da USP, professor José Eduardo Krieger,  os números que indicam a USP como o maior recebedor dos recursos da Fapesp – quase 50% do orçamento – são um motivo de orgulho e um grande desafio para a Universidade. “No ano de 2014 essa verba foi superior a R$ 500 milhões. Se pensarmos no nosso orçamento que vem do Tesouro do Estado de São Paulo, que é de R$ 5 bilhões, estamos falando de mais de 10% desse valor em uma verba adicional para pesquisa. O que, na verdade, já faz parte da tradição: grande parte do montante para pesquisa é financiada de maneira competitiva por recursos que vêm das agências de fomento, da iniciativa privada, e assim por diante.”

Krieger esclarece que, dentro do desembolso realizado em 2014 pela Fapesp, há uma gama variada de modalidades de financiamento. “O financiamento de maior monta da Fapesp nos programas tradicionais, por exemplo, foi para os Cepids (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão). E 11 entre os 17 Cepids que a Fapesp financia têm sua sede na USP, tanto no campus da capital como nos campi do interior.” Um outro aspecto salientado pelo pró-reitor é o financiamento que começou a ser recebido em 2015, referente à participação do Brasil, de São Paulo – e em particular da USP – em um projeto na área de astronomia: o GMT (Giant Magellan Telescope). “É um recurso bastante substantivo, um projeto de US$ 1 bilhão, em que a Fapesp tem uma participação de US$ 40 milhões. E isso foi feito por meio de uma proposta que partiu de um pesquisador da USP  que foi contemplada.”

O pró-reitor de Pesquisa, José Eduardo Krieger: desafio

Com isso, explica Krieger, a USP fará parte do comitê que toma decisões referentes à construção e ao funcionamento do telescópio, no Chile. A previsão é que o telescópio seja disponibilizado para uso em 2021. “Essa é uma grande oportunidade para a ciência brasileira, inclusive para o setor privado, e a participação da USP nesse processo é um motivo de muito orgulho não só para a comunidade paulista, mas fundamentalmente para a USP, porque o projeto está ancorado aqui no IAG”, acrescenta Krieger, referindo-se ao Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (mais informações sobre o GMT podem ser obtidas no endereço eletrônico www.iag.usp.br/gmt).

Receita – O relatório mostra que 82% dos recursos que compõem a receita da fundação, o equivalente a R$ 998,67 milhões, foram transferidos pelo Tesouro estadual. Esse repasse do Tesouro é determinado pela Constituição e equivale a 1% da receita tributária do Estado de São Paulo.

O restante da receita é composto por recursos próprios: R$ 74,70 milhões referentes a receitas patrimoniais e R$ 149,07 milhões referentes a outras fontes de recursos, como é o caso dos convênios para financiamento conjunto de pesquisas em que alguns parceiros escolhem repassar os recursos para a Fapesp administrar o desembolso. Pouco mais do que a metade (52%) do investimento foi direcionado a pesquisas com claro potencial de aplicação por meio de 15 programas, entre eles os que estimulam a pesquisa inovativa em pequenas empresas, os que promovem a parceria entre empresas e universidades e os que apoiam estudos para subsidiar a formulação de políticas públicas em áreas como saúde, educação e ambiente.

O projeto do telescópio GMT, no Chile, que tem participação da USP, com apoio da Fapesp: motivo de orgulho

Referência: Jornal da USP online – Ano XXXI – Nº 1076 – Com informações da Agência Fapesp e da Rádio USP

Home      Voltar
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Av. Bandeirantes, 3900 - Monte Alegre - CEP: 14049-900 Ribeirão Preto/SP.

acesse nossas comunidades logo_face  logo_tw  stoa-logo-white AlumniUSPTV_Complexo0 

Desenvolvido por Xpirit