Qual é o papel da Psicologia no Hospital Estadual Américo Brasiliense (HEAB)?

12695044_532361753607913_2830795016238644315_oA Psicologia Hospitalar tem sua atuação voltada aos aspectos psicológicos do usuário e/ou rede de apoio (familiares, amigos, cuidadores) diante do adoecimento e internação, contribuindo no processo de elaboração e enfrentamento destes.

Entende-se como aspectos psicológicos os sentimentos, desejos, fala, pensamentos, comportamentos, fantasias, lembranças, crenças, sonhos, conflitos, estilo de vida e maneira de adoecer. Estes aspectos podem influenciar na causa, no desencadeamento, na manutenção, no agravamento ou ainda ser consequência do processo de adoecimento.

A internação por si só causa rupturas na rotina do paciente e em sua dinâmica familiar, o que, somado ao adoecimento, gera perda da autonomia, do tempo, dinheiro, própria identidade e papéis sociais desempenhados. A maneira como o paciente sente e lida com esta situação é singular, já que ocorre de acordo com sua história de vida, como se insere nas relações que estabelece, como enfrenta as dificuldades e as estratégias que utiliza para superá-las. O sofrimento psíquico pode surgir em diferentes intensidades, estando este elaborado ou não.

Neste contexto, diante da identificação de demandas psicológicas e abertura dos envolvidos para trabalhá-las, o profissional psicólogo poderá ajudá-los a atravessar a experiência do adoecimento utilizando técnicas e instrumentos específicos de sua atuação. A partir da avaliação psicológica, são levantados os objetivos a serem trabalhados em conjunto com aquele que está sendo atendido, sendo constantemente reavaliados.

É importante destacar que a psicologia hospitalar não estabelece uma meta ideal a ser alcançada. Tem como foco o sujeito e suas demandas, que podem resultar ou não em mudanças no comportamento, nos sentimentos, expressões, atitudes, escolhas, aceitação, adesão ao tratamento, entre outras. O espaço terapêutico possibilita que a subjetividade seja expressada, acionando um processo de elaboração psíquica do adoecimento, ou seja, auxilia na construção de um olhar diferente diante da realidade ao encontrar novos sentidos para as vivências.

No HEAB, a Psicologia, como parte integrante da equipe multiprofissional, visa contribuir para que o cuidado integral seja prestado e participa de decisões em relação à conduta a ser adotada pela equipe. A partir de um projeto terapêutico, proporciona assistência aos pacientes hospitalizados e de sua rede de apoio, bem como àqueles que necessitam de seguimento ambulatorial. Este último pode ser ofertado nesta instituição ou articulado encaminhamento ao município, favorecendo continuidade do tratamento em saúde mental.

Hoje, o setor de Psicologia é formado por quatro psicólogas. Sua atuação ocorre nas Enfermarias, UTI, Ambulatório Médico de Especialidades (AME), Ambulatório HEAB e Ambulatório Integrado de Cuidados Paliativos. Participa, também, de grupos assistenciais, comissões e grupos de trabalho.

Referência: Assessoria de Imprensa HEAB – Por: Daniela Carvalho Bérgamo, Jaqueline Aparecida Boni, Maria Flávia Frajácomo Ferreira, Patrícia Sanchez – Equipe de Psicologia – Foto: psicohummga.blogspot.com

Home      Voltar
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Av. Bandeirantes, 3900 - Monte Alegre - CEP: 14049-900 Ribeirão Preto/SP.

acesse nossas comunidades logo_face logo_tw stoa-logo-white TV_Complexo0

Desenvolvido por Xpirit