Pesquisadora da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP receberá o prêmio internacional Malaspina International Scholar Travel Award

FMRPA pesquisadora e pós-doutoranda Paula Lumy Takeuchi, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, cujo supervisor é o Prof. Dr. Hélio Vannucchi, receberá o prêmio internacional 2017 Malaspina International Scholar Travel Award durante o 2017 ILSI Annual Meeting em La Jolla, Califórnia, a ser realizado no período de 22 a 24 de janeiro de 2017. O International Life Sciences Institute (ILSI) é uma fundação mundial sem fins lucrativos que procura colaboração científica entre nutrição, segurança alimentar, toxicologia, avaliação de risco e meio ambiente.

O trabalho premiado intitulado “Methylation and expression patterns of cardiovascular disease and type 2 diabetes mellitus genes in the offspring of rat dams submitted to acid folic deficient and supplemented diets” investigou os efeitos da suplementação e deficiência de ácido fólico através da dieta materna, durante a gestação e lactação, na expressão de genes envolvidos com doença cardiovascular e diabetes mellitus tipo 2 em descendentes de ratas Wistar. Foram avaliados oito genes, sendo três relacionados à doença cardiovascular – Apoa1, Apob e Lipc – e cinco relacionados à diabetes mellitus tipo 2 – Gck, Igfbp1, Foxo1, Ppargc1a e Insr.

Filhotes machos cujas mães receberam dieta deficiente em ácido fólico (0,5 mg de ácido fólico / kg de dieta) apresentaram maior expressão dos genes Apoa1, Apob, Foxo1, Insr, Ppargc1a, Lipc e Gck. Já o grupo de filhotes machos cujas mães receberam dieta suplementada em ácido fólico (8,0 mg de ácido fólico / kg de dieta) apresentaram resultado inverso, isto é, a maioria dos genes estudados diminuíram suas expressões. As exceções foram os genes Apob e Gck, cujas quantificações relativas aumentaram.
Os resultados apresentados parecem corroborar com a hipótese de que as mudanças nas concentrações de ácido fólico na dieta de ratas prenhes/lactantes podem interferir no controle da expressão gênica da prole. Todos os genes analisados por este estudo sofrem controle de sua expressão pelo mecanismo de metilação. Possivelmente, a alteração na concentração de ácido fólico pode ter influenciado o mecanismo de metilação desses genes e, portanto, o controle de sua expressão. Os resultados deste estudo podem proporcionar melhor compreensão dos mecanismos moleculares na reprogramação epigenética fetal de genes envolvidos em doenças cardiovasculares e diabetes mellitus tipo 2, demonstrando a importância do fornecimento adequado de ácido fólico durante o desenvolvimento embrionário / fetal.

Referência: Prof. Dr. Helio Vannucchi (FMRP-USP)

Home      Voltar
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Av. Bandeirantes, 3900 - Monte Alegre - CEP: 14049-900 Ribeirão Preto/SP.

acesse nossas comunidades logo_face  logo_tw  stoa-logo-white AlumniUSPTV_Complexo0 

Desenvolvido por Xpirit