Organização de Procura de Órgãos do HCFMRP-USP tem o melhor resultado do Estado

OPORibeirão teve menor índice de  recusa familiar de doação de órgãos em 2014.

Imagine o que é estar muito perto de uma morte que a medicina pode evitar. É assim que vivem os pacientes que estão na fila de espera por um transplante. Eles dependem da solidariedade e de uma atitude que só outro ser humano pode fazer: doar os órgãos.

No Hospital das Clínicas, o contato com os potenciais doadores da cidade e da região é feito pela Organização de Procura de Órgãos (OPO) do HCFMRP-USP. Além de procurá-los, os profissionais conversam com os familiares e acompanham todo o processo de doação.

Ribeirão Preto teve em 2014 o menor índice de recusa familiar de doação de órgãos, com cerca de 26,6%, entre as cidades do estado de São Paulo, enquanto a média estadual está em torno de 46,6%.

A maior recusa da doação vem da falta de informação de familiares em relação à morte encefálica. Por isso, através do trabalho da OPO, a busca por novos doadores se tornou ativa e a recusa diminuiu. O acolhimento às famílias foi um dos pontos fundamentais para o aumento de doadores.

Para isso, mantém uma equipe permanente que percorre diariamente os hospitais de Ribeirão e região, levantando doações e também realizando um trabalho junto às famílias dos doadores.

A OPO Ribeirão mantém uma campanha permanente de incentivo à doação de órgãos através de reuniões, cursos de capacitação para funcionários dos hospitais e palestras realizadas em escolas, igrejas, hospitais e empresas.

“Além de esclarecer todas as dúvidas relativas ao assunto, é importante lembrar que as pessoas que desejam ser doadoras devem conversar sobre o assunto com sua família”, ressalta a enfermeira da OPO, Margarida Chiaretti.

“É preciso que as pessoas tomem consciência de que a doação de órgãos é importante para toda sociedade. A educação faz parte deste processo. Para se tornar um doador, basta comunicar aos familiares o seu desejo. Se esse assunto já tiver sido discutido, a doação fica mais fácil, a família doa consciente do que está fazendo”, finaliza Margarida.

Assista a entrevista da Enfª Margarida Chiaretti a respeito do assunto  AQUI .

Acesse outros vídeos no nosso canal no YouTube 

Referência: Assessoria de Imprensa HCFMRP-USP

Home      Voltar
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

Av. Bandeirantes, 3900 - Monte Alegre - CEP: 14049-900 Ribeirão Preto/SP.

acesse nossas comunidades logo_face logo_tw stoa-logo-white TV_Complexo0

Desenvolvido por Xpirit