Informática Biomédica

Curso de Informática Biomédica

O Curso de Graduação de Informática Biomédica (IBM) é um curso interunidades Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e Faculdade de Filosofia Ciência e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da Universidade de São Paulo, criado em 2002, de maneira pioneira e inovadora, sendo o primeiro curso de IBM do país. O Curso de IBM foi criado visando suprir a formação de profissional que atenda à demanda crescente da utilização da informatização na área das biociências, na área de aplicação médica e na gestão em saúde. A formação multidisciplinar de Biociências e Ciências da Computação é de responsabilidade da FMRP e FFCLRP, respectivamente. A duração do curso é de 4 anos com dedicação do aluno em período integral e são oferecidos anualmente 40 vagas.

Missão

A missão do curso de Informática Biomédica é formar um profissional que atenda a uma demanda crescente do mercado relacionado à informatização da área de biociências, correspondente a um amplo espectro de atividades, que inclui desde a participação ativa em pesquisa médica e biológica, até atividades em empresas farmacêuticas, de biotecnologia, de equipamentos médicos, em hospitais, laboratórios de diagnóstico, bem como em vários setores de gerenciamento e execução de políticas públicas de saúde.

Informata Biomédico

O Bacharel em Informática Biomédica é um profissional que vem suprir um conjunto de necessidades relevantes, no que diz respeito à produção de sistemas informatizados que envolvem alto nível de complexidade, aplicados à otimização dos protocolos e processos que caracterizam as peculiaridades dos ambientes de pesquisa e aplicação das ciências biomédicas.

Principais atividades exercidas e locais de atuação:

As principais atividades a serem exercidas pelo informata biomédico são: Planejamento, análise, projeto, implementação e manutenção de sistemas computacionais aplicadas às ciências médicas e da saúde; gerenciamento e execução de políticas públicas de saúde; gerenciamento de equipes de desenvolvimento de software, desenvolvimento tecnológico. Os principais locais de atuação são: Hospitais, centros médicos, órgãos públicos, laboratórios de diagnósticos, centros de pesquisa médica e biológica, universidades e empresas privadas (farmacêuticas, biotecnologia, equipamentos médicos.

DESTAQUE:

Com 11 anos de fundação do Curso, há 7 empresas fundadas por egressos: AGEONE MARKETING DIGITAL, BYTEBIO, HASH SISTEMAS, ICLINIC, KIDOPI, PRORADIS e WQTi. O egresso informata biomédico empreendedor Mario Sergio Adolfi Jr., presidente da KIDOPI foi um dos 10 ganhadores do Prêmio Technology Review (2014) ligada ao Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), para jovens brasileiros inovadores de até 35 anos que trabalham para encontrar soluções que resolvam problemas reais da sociedade através da tecnologia.

As principais áreas de atuação do informata biomédico são:

  • Bioinformática: modelagem e simulação de problemas biológicos que envolvam utilização concomitante de grandes volumes de dados (como resultado e objeto de pesquisa em genomas, transcriptomas, proteomas, identificação de genes, análise de redes gênicas, identificação de polimorfismos, entre outras áreas), análise estrutural (modelagem molecular) e modelos biológicos, montagens de genomas, análise de expressão gênica, análise filogenética e predição de estrutura de macromoléculas.
  • Sinais e Imagens Médicas: desenvolvimento de sistemas de apoio à decisão médica, por meio de técnicas voltadas à aquisição, otimização, tratamento e análise de sinais e imagens médicas contendo informações anatômicas ou funcionais como, por exemplo, radiologia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, medicina nuclear e atividade elétrica cerebral e cardíaca.
  • Sistemas de Informação e Gestão em Saúde: desenvolvimento de sistemas voltados à organização, gerenciamento e representação de dados clínicos (computação clínica), serviços de informação hospitalar, serviços de saúde, aplicações à epidemiologia e saúde populacional, processo de decisão clínica, fluxo de informações médicas e prontuário médico eletrônico.