FMRP – Primeiras Décadas

Prefácio:

Voltar os olhos para o passado de uma Instituição como a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto que desde sua origem se destacou no cenário médico e científico no país e, logo, no exterior, além de homenagear os que nos antecederam na tarefa de construi-la em bases sólidas é, também, uma forma de entender o processo histórico envolvido, eliminando uma percepção saudosista do passado ou triunfalista do presente. Por isso esta publicação, comemorativa dos 65 anos da FMRP, deve ser saudada. Certamente, não esgota a riqueza de nossa história, pois esta envolveu vários protagonistas e todos vivenciaram este processo histórico de uma forma peculiar, mas não menos importante. A publicação é precedida por um histórico que narra cronologicamente os acontecimentos que antecederam o funcionamento oficial da Faculdade, com ênfase na conjugação de vários fatores que atuaram na consecução do projeto, desde o envolvimento de toda sociedade de Ribeirão Preto e arredores e da Universidade de São Paulo no seu propósito de criar unidades no interior do Estado. O projeto foi acolhido favoravelmente pelo governo do Estado em todas suas instâncias. O texto envereda em continuidade pelos anos que se seguiram, com ênfase na organização dos Departamentos e a evolução destes ao longo do tempo e culmina com uma visão de suas situações e composições atuais. Também merecem destaque as Comissões estatutárias.A distinguir a atual publicação das precedentes, destaco a ênfase no uso de uma rica iconografia com legendas explicativas alentadas, o que torna a leitura ágil, bem ao gosto de nosso tempo sem tempo. Chama atenção o fato de que estes documentos iconográficos pertencem a acervos dos Departamentos ou do Centro de Memória e Museu Histórico da FMRP. Urge a Instituição estimular ações que preservem este material, que impeçam sua deterioração que fatalmente ocorrerá sem os devidos cuidados e organizá-lo de forma a torna-lo acessível a futuros estudiosos da história da Instituição e, por consequência, da história da Universidade e da medicina brasileiras. Esta pode ser uma meta a ser proposta para a comemoração dos 70 anos da FMRP e um compromisso para com as futuras gerações. Enfim, a presente publicação fala da potência criativa que animou os pioneiros, professores, funcionários e alunos desta Instituição e que se mantém, até hoje, naqueles que os sucederam. Urge manter esta memória preservando os documentos que a testemunham. Sem memória não se constrói o sentido de pertencimento, capaz de manter aceso o ímpeto original.

Anette Hoffmann
Professora Sênior junto à Comissão de Cultura e
Extensão Universitária – FMRP-USP


Acesse o livro na íntegra: